Criações feitas com linha, cor e alegria, música, alguma magia e muito amor...

28.11.11

Sapatinhos vermelhos

Já tinha saudades de pegar numa agulha e linha.

Aproveitei a tarde de Domingo e... taráaaaaa

Uma amiga pediu-me para fazer uns sapatinhos para oferecer à bebé recém nascida de uma amiga. Lembrei-me de uma lenda antiga e decidí fazer sapatinhos vermelhos.

Presentear sapatinhos vermelhos é um antigo costume cigano que simboliza protecção, boa sorte, saúde e felicidade para o resto da vida. Reza a lenda que cada bebé escolhe um casal para ser seus pais. Há muito muito tempo, apareceu um bebé muito indeciso quanto à escolha que devia fazer. Então apareceu-lhe uma Mestra com poderes muito especiais. Colocou a mão sobre a sua cabeçinha e segredou-lhe: “Tenha confiança. Para que sua vida na Terra seja tranquila eu enviarei um amuleto, sob forma de presente, garantindo sua saúde e felicidade". O primeiro presente recebido foram sapatinhos vermelhos. O bebé cresceu saudável, forte, feliz e tornou-se muito conhecido e respeitado por todos. Guardou seu amuleto - os sapatinhos vermelhos - para sempre. A partir de então, no seio das famílias ciganas, os recém nascidos passaram a ser presenteados com sapatinhos vermelhos. Ao longo dos tempos, essa tradição espalhou-se um pouco por todo o Mundo. Os sapatinhos que decidí fazer ficaram assim ↑. Se fossem para rapaz, teria feito sapatinhos simples apenas com uma fitinha de cetim para amarrar.
Para menina, achei engraçado colocar uma florzinha e fitinhas de atar verdes com folhinhas nas extremidades.
Aqui ↑ já prontinhos para entregar ...
... com fitinha vermelha encaracolada e etiqueta no verso.
 
Aditamento em 09/10/2013:

Soube nesta data que a lenda que contei acima afinal tem autoria, pertence a Janete Reis Silva que me enviou uma mensagem contendo esta infomação. Obrigada, Janete.
Respondi à tua mensagem também num comentário aqui. Se o lês, manda-me sff o link do teu blog para retribuir a visita.
 

6 comentários:

Sofia disse...

Oi Tania!
Que lindos os sapatinhos...adorei! Não conhecia essa lenda, mas achei maravilhosa!
Beijos*

MARİFETANE (Elif Hatice) disse...

çok şirin bu patikler ellerine sağlık canım.

Rosario disse...

Que hermosura!

EMİNE ÖZTÜRK disse...

çok güzel...

Anônimo disse...

Olá Tania,sugiro que vcs não comercialize seu produto com a lenda,pois essa é registrada por mim desde 2004,se trata de direito autoral e só pode ser comercializada perante contrato e autorização legal.
Att.
Janete Reis Silva

Tania Romualdo disse...

Olá Janete Reis Silva,
Respondo aqui porque não tenho nenhum endereço de e-mail nem indicação de blog.
Embora seu comentáio seja de 26/09 só hoje reajo porque estive fora durante 2 semanas. Não sabia que a lenda era sua. Na verdade encontrei esta lenda quando estava a fazer uma pesquisa no google sobre um filme de sapatilhas vermelhas de ballet que eram amaldiçoadas e quem as calçava dançava sem poder parar até morrer. Quando encontrei esta lenda (a dos sapatinhos que dão sorte) achei-a tão fofa que a (re)escrevi e resolvi partilhar. Vou fazer um aditamento no meu post e mencionar teu nome como sendo autora da lenda. PS: Manda-me o link do teu blog para te fazer também uma visita.

Crochet Along 2014

Crochet Along 2014
Ik haak mee / Estou a participar...